Meu gato está vomitando espuma. Isso é ruim ?

Fique tranquilo, vomitar espuma não é necessariamente sério.

As causas para esse fenômeno são diversas, desde bolas de pelo até problemas de saúde mais sérios, como gastrite.

O segredo, como dono de um gato , é estar atento aos possíveis sintomas do seu animal e consultar um veterinário em caso de dúvida. Isso é especialmente verdadeiro se o seu gato vomitar espuma continuamente ou parar de comer.

Porque tome cuidado, vomitar espuma regularmente não é normal!

MEU GATO VOMITA ESPUMA: RAZÕES COMUNS

Bola de cabelo

Uma das causas mais comuns de um gato vomitar espuma branca é uma bola de cabelo que o felino gostaria de verter.

As bolas de pelo são criadas quando os gatos se limpam  e, eventualmente, engolem seus cabelos. 

Eles podem ser capazes de evacuá-los naturalmente pelas fezes, mas alguns ficam presos e devem sair de outra forma.

Seu gato pode então vomitar espuma primeiro e depois vomitar a bola de pelo que o incomoda. 

Para evitar que seu gato vomite bolas de pelo e, portanto, espuma, escove-o regularmente. Assim, quando ele for cuidar, terá menos tendência a ingerir os cabelos que está perdendo.

Mudança de dieta

Outro fator que pode explicar porque seu gato está vomitando espuma é a mudança na dieta alimentar.

Os gatos às vezes mostram sua insatisfação com uma nova dieta, recusando uma refeição ou comendo mais tarde do que o normal.

O problema é que os corpos dos gatos são regulados como um relógio.

Quando o estômago de um gato se prepara para comer, ele cria bile, suco gástrico e ácido clorídrico.

Esses elementos, especialmente o ácido clorídrico, podem irritar o estômago do seu gato se ele não comer na hora certa.

Idem se você mudar os horários em que alimenta seu gato. 

Na verdade, mesmo que a comida não chegue, o corpo continua seu processo como de costume.

Como reação, seu gato pode vomitar espuma branca e até mesmo espuma amarela que resulta da bile.

Portanto, se a espuma do vômito do seu gato é resultado de uma defasagem na programação alimentar, tudo o que você precisa fazer é reajustá-la ou oferecer um lanche enquanto espera pela refeição.

Se isso se deve ao fato de ele estar de mau humor com a comida que você lhe dá e de fazer o estômago esperar muito, mude sua dieta, de ração para patê, por exemplo.

silver tabby cat

Inflamação do estômago

Uma inflamação do estômago ou irritação do revestimento em gatos também é chamada de gastrite.

Seu gato pode sofrer de gastrite por ingestão de uma substância como grama, certos alimentos, medicamentos ou substâncias tóxicas, causando envenenamento e danificando o revestimento do estômago.

Outros sintomas podem acompanhar a espuma branca em caso de gastrite em gatos:

  • Falta de apetite
  • Vômito de espuma amarela relacionada à bile
  • Vomitando sangue 
  • Depressão
  • Letargia
  • Desidratação
  • Dor de estômago
  • Perda de peso
  • Casaco insalubre (quando crônico)

Se o seu gato está apresentando sinais de gastrite, marque uma consulta com o seu veterinário. Isso o ajudará a entender e lidar com o problema.

A gastrite em gatos pode ser aguda ou crônica e, em ambos os casos, requer assistência veterinária.

Doença inflamatória intestinal crônica

A doença inflamatória intestinal crônica é uma das causas mais comuns de vômito de espuma em gatos e deve ser diferenciada de outras condições, como o linfoma. 

Frequentemente, é acompanhada de diarreia.

Consulte o seu veterinário se suspeitar de doença inflamatória intestinal crônica.

Observe que a panleucopenia felina (ou tifo do gato ) é uma das doenças infecciosas mais comuns do sistema gastrointestinal. Este vírus causa vômito com sangue e diarreia abundante.

Um gato que sofre desta condição também terá febre e não comerá. Se você perceber ou suspeitar que seu gato está sofrendo de tifo felino, sugerimos que visite o seu veterinário o mais rápido possível.

MEU GATO VOMITA ESPUMA: OUTRAS CAUSAS POSSÍVEIS

Às vezes, o vômito com espuma não ocorre por causa de um problema estomacal ou intestinal, mas vem de um problema com outros órgãos, como fígado, pâncreas ou rins.

Esses problemas de saúde podem incluir:

Pancreatite 

Toda pancreatite felina requer tratamento veterinário.

A pancreatite pode ocorrer de forma aguda ou, mais frequentemente, de forma crônica.

A pancreatite pode estar associada a outras doenças, como distúrbios gastrointestinais, doenças do fígado e / ou diabetes.

Consiste na inflamação ou inchaço do pâncreas, órgão responsável pela produção das enzimas necessárias para a digestão e a insulina necessária para metabolizar o açúcar.

Os sintomas desta doença incluem vômitos (às vezes acompanhados de espuma), diarréia e adelgaçamento da pelagem.

brown tabby cat lying on green textile

Insuficiência Hepática 

O fígado desempenha funções importantes, como a eliminação de resíduos.

A falta de função causará sintomas como vômito de espuma, falta de apetite e / ou perda de peso.

Em casos mais avançados, pode ocorrer icterícia, chamada de amarelecimento das membranas mucosas e da pele.

Várias doenças, toxinas ou tumores podem afetar o fígado. O diagnóstico e o tratamento veterinário são, portanto, essenciais.

Diabetes 

O diabetes em gatos é caracterizado pela produção insuficiente de insulina, o hormônio que permite que a glicose entre nas células.

Sem insulina, a glicose se acumula no sangue e os sintomas aparecem.

Se o seu gato tem diabetes, você notará que ele bebe, come e urina mais.

Mesmo que seu gato não esteja ganhando peso, você também pode perceber que ele está vomitando espuma, mudanças na pelagem e mau hálito.

Insuficiência renal 

A insuficiência renal é uma doença muito comum em gatos mais velhos.

A lesão renal pode ocorrer de forma aguda ou crônica.

A doença renal crônica não tem cura, mas pode ser tratada para dar ao seu gato a melhor chance possível de uma ótima qualidade de vida.

Portanto, é essencial consultar o veterinário imediatamente assim que observar sintomas como aumento drástico no consumo de água, mudança na micção, perda de apetite, desidratação, pelagem insalubre., Mau humor, fraqueza, feridas na boca, mau hálito ou vomitando.

Os casos agudos requerem atenção veterinária urgente.

Hipertireoidismo 

A glândula tireóide está localizada no pescoço e é responsável pela produção de tiroxina.

Seu excesso implica no desenvolvimento de um caso clínico, comum em gatos com mais de 10 anos.

Além de vomitar espuma, os sintomas consistem em perda de peso, aumento significativo da atividade (note-se que o gato não para), aumento da ingestão de alimentos e água, diarreia, aumento da micção e vocalização excessiva.

Parasitas

Se o seu gato está vomitando espuma branca e você não o desparasitou internamente, ele pode estar infestado de parasitas internos.

Nesses casos, seu gato pode vomitar espuma branca, ter diarréia e parar de comer. 

Todos esses inconvenientes são causados ​​pela ação de parasitas.

Esta situação é mais provável de ocorrer em gatinhos do que em adultos, porque eles são menos resistentes aos parasitas.

Nota: É bastante óbvio que muitas dessas doenças têm sintomas comuns, por isso é muito importante consultar um veterinário o mais rápido possível para obter um diagnóstico e tratamento precisos. 

EVITAR E TRATAR O VÔMITO DE ESPUMA EM GATOS

Aqui estão algumas recomendações sobre o que fazer se o seu gato estiver vomitando espuma e como evitá-lo:

  • O vômito é um sintoma que não deve ser deixado sem tratamento. Consulte um veterinário  se o seu gato estiver vomitando espuma para entender a causa.
  • Observe os sintomas.  Em caso de vômito da espuma, é necessário observar sua composição e frequência. Isso ajudará seu veterinário a fazer um diagnóstico.
  • Forneça ao seu gato uma dieta adequada  às suas necessidades nutricionais, evitando alimentos que possam causar náuseas ou reações alérgicas.
  • Mantenha um cronograma definido  para alimentar seu gato.
  • Mantenha seu gato em um ambiente seguro  para evitar que ele engula um objeto potencialmente perigoso.
  • Quando se trata de bolas de pelo,  escove seu gato, especialmente durante a época da muda, para remover todos os pelos soltos. 
  • Mantenha um cronograma de desparasitação interna e externa,  mesmo se o seu gato não tiver acesso ao ar livre. Um veterinário fornecerá as diretrizes apropriadas com base na sua situação.
  • Se o seu gato vomitar uma vez  e ainda estiver de bom humor, você pode esperar e observar antes de entrar em contato com o veterinário.
  • Por outro lado,  se o vômito se repetir  e você notar algum outro sintoma, consulte imediatamente um veterinário.
  • Finalmente, a partir dos 6 ou 7 anos,  sugerimos que leve o seu gato pelo menos uma vez por ano à clínica veterinária para um exame médico completo. Esses exames médicos irão garantir que seu gato seja mantido em boas condições de saúde. Esse exame também permitirá ao veterinário detectar a possível presença de uma doença ou vírus, o que possibilitará o tratamento precoce.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos mais vistos