Por que e como proteger seu cachorro do calor e do sol no verão

Nossos amigos de quatro patas amam o verão tanto quanto nós!

Para humanos e cães , esta é a melhor época do ano para sair, passear e desfrutar de tudo que a temporada tem a oferecer.

Mas cuidado ! O verão está chegando com sua cota de perigos para os cães.

Conforme as temperaturas mais quentes do verão se aproximam, é importante ter em mente que os cães são vulneráveis ​​a lesões e doenças relacionadas ao sol, incluindo insolação, desidratação, pólen e queimaduras.

Para proteger o seu cão dos perigos do verão, é fundamental conhecer os riscos mas também saber evitá-los.

Proteger seu cão dos perigos do verão o ajudará a se manter saudável.

Neste artigo, discutiremos os riscos comuns do verão para a saúde dos cães, mas também, o que fazer para que seu companheiro possa aproveitar o sol com segurança.

CÃES E GESTÃO DO CALOR NO VERÃO

O calor pode ser fatal para os cães.

Todos os anos, muitos cães ficam doentes e morrem depois de passear com seus donos ou brincar por muito tempo em um parque. Sem falar nos cachorros deixados nos carros …

É por isso que é essencial entender que seu gerenciamento de calor é diferente do nosso.

Os cães não têm o mesmo tipo de glândulas sudoríparas que os humanos.

Em humanos, a pele fica coberta de suor e a umidade evapora, o que tem um efeito de resfriamento.

Infelizmente, ao contrário dos humanos, os cães suam pouco. Eles não podem, portanto, refrescar-se efetivamente por este meio.

Os cães podem se refrescar lambendo o focinho para mantê-lo fresco (daí a importância de mantê-lo bem hidratado), mas a principal maneira de os cães se refrescarem é ofegando, digamos, respirando ar rapidamente para esfriar.

Infelizmente, em dias quentes e úmidos, os cães sugam ar quente e úmido, o que também não os resfria.

Além disso, alguns cães ofegam melhor do que outros. Algumas raças, como pugs e bulldogs ingleses, com focinhos muito curtos, não esfriam tão eficientemente com sua respiração ofegante e, portanto, são ainda mais vulneráveis ​​ao calor.

Não cometa o erro de acreditar que seu cão está seguro só porque está brincando normalmente. Os cães adoram brincar com seus donos e segui-los até o colapso.

Então, quando está muito calor para seu cachorro sair?

Não há uma resposta.

Mas tome cuidado com os avisos meteorológicos para os humanos.

Em geral,  se está quente para humanos, é muito quente para cachorros .

QUAIS SÃO OS PROBLEMAS DE SAÚDE COMUNS ENTRE CÃES NO VERÃO?

Entre calor, raios de sol, insetos, etc. o verão acumula os riscos para o seu cão. Aqui estão os principais perigos a serem considerados.

Insolação em cães

A insolação é um dos maiores riscos para o seu cão no verão.

Brutal e violento, é simplesmente um superaquecimento do corpo de seu animal.

A insolação ocorre quando os mecanismos normais do corpo do cão não conseguem manter sua temperatura corporal.

Como os cães têm menos capacidade de suar, ofegar nem sempre é suficiente para resfriar completamente um cão quando ele está superaquecido.

A temperatura corporal normal de um cão é de 38 ° C a 39 ° C.

Uma temperatura corporal acima de 41 ° C pode ser fatal e requer assistência veterinária imediata.

Os sintomas de insolação podem incluir o seguinte:

  • Diarréia
  • Nausea e vomito
  • Vermelhidão da pele e dentro das orelhas
  • Ofegante rápido
  • Lingua vermelha brilhante
  • Saliva espessa e pegajosa
  • Depressão
  • Fraqueza e tontura
  • Coma
black and tan miniature pinscher on green grass field during daytime

Se você notar algum desses sintomas, tente abaixar a temperatura do seu cão imediatamente.

Leve seu animal de estimação rapidamente para um local mais fresco, como um porão, ou coloque-o perto de um ventilador.

Ofereça-lhe água fria (sem forçá-lo a beber).

Mas nunca use gelo ou água gelada para resfriar um cão, pois o resfriamento muito rápido fará com que os vasos sanguíneos se estreitem e atrasem o resfriamento do interior do corpo. 

Umedeça sua pele com água morna, colocando toalhas úmidas em seu pescoço, costas e axilas e deixe-o secar ao ar.

Mesmo que o cão pareça estar se recuperando, consulte um veterinário o mais rápido possível.

A desidratação é apenas uma das complicações da insolação que o veterinário pode precisar tratar.

Seu veterinário pode colher amostras de sangue, pois problemas de sangramento são uma complicação comum da insolação.

Além disso, os cães que já sofreram insolação aumentam o risco de recorrência, razão pela qual mais medidas devem ser tomadas posteriormente para evitá-lo.

Se algum dos órgãos, como coração, pulmões, fígado ou rins, tiver sido gravemente danificado durante a insolação, as consequências podem ser irreversíveis.

Nota:  Certas raças e cães com certas patologias são mais sensíveis a ele.

Doenças cardíacas, obesidade, idade avançada ou problemas respiratórios aumentam o risco do cão e, para esses animais, mesmo as atividades normais em altas temperaturas podem ser prejudiciais.

Algumas raças, especialmente os focinhos mais curtos, não toleram o calor tão bem quanto outras. Este grupo inclui Buldogues Ingleses e Franceses, Boxers, São Bernardo, Pugs e Shih Tzus.

Queimaduras solares em cães

Como os humanos, alguns cães são mais suscetíveis a queimaduras solares no verão.

Cães brancos, por exemplo, tendem a ter pele clara por baixo da pelagem, o que pode representar um risco maior de danos causados ​​pelo sol.

Cães com pêlo naturalmente fino, e especialmente raças sem pelos, também correm o risco de queimaduras solares e câncer de pele.

Todos os cães, independentemente da espessura de sua pelagem, têm áreas vulneráveis ​​do corpo com menos ou nenhum pelo.

O estômago e as orelhas têm pele delicada e até o nariz de um cachorro pode ficar seco e dolorido por causa das queimaduras de sol.

Pólen e alergias em cães

O pólen e as alergias também são problemas reais para os cães no verão.

Os cães alérgicos ao pólen se lambem, mordem e se coçam por causa do pólen que cai em seus cabelos, orelhas e almofadas das patas.

Os cães alérgicos ao pólen tentam se aliviar lambendo, mastigando e coçando as áreas afetadas, o que pode levar a outros problemas, incluindo pontos quentes.

Os cães com alergias costumam desenvolver problemas de ouvido.

Os canais auditivos podem ficar irritados e inflamados ou podem ser infectados por bactérias.

Os sinais que indicam que as orelhas do seu cão estão com problemas são coçar as orelhas, sacudir a cabeça e perda de cabelo ao redor das orelhas. Se houver infecção, geralmente haverá um cheiro ruim e secreção nas orelhas.

Embora os sintomas respiratórios não sejam comuns em cães alérgicos, eles podem ocorrer.

Coriza, olhos lacrimejantes, tosse e espirros são outros sintomas alérgicos típicos.

Cães com alergias sazonais geralmente ficam irritados com gramíneas, pólens e fungos. Cães com fraqueza pulmonar podem desenvolver sinusite e bronquite, assim como os humanos.

Além de uma visita ao veterinário, aqui estão alguns remédios para pólen de verão:

  • Limpe o pêlo e as patas do seu cão com uma toalha úmida para remover o pólen e pêlos várias vezes ao dia.
  • Dê banho em seu cão com shampoo hipoalergênico.
  • Dê ao seu cão óleo de peixe. Os ácidos graxos ômega-3 e as propriedades antiinflamatórias podem diminuir a inflamação, o que por sua vez diminui a reação aos alérgenos.

Picadas de insetos em cães

O verão geralmente envolve o retorno dos insetos. E isso não é uma boa notícia para nossos companheiros.

Os cães são curiosos. Eles adoram correr e caçar, incluindo insetos, o que em alguns casos pode causar uma picada ou mordida.

E embora possa parecer inofensivo, qualquer picada pode se tornar muito perigosa, muito rapidamente.

Os cães costumam chegar muito perto de formigueiros, colmeias ou canteiros de flores, onde são encontrados insetos estranhos.

Portanto, não é incomum que um cão seja picado ou mordido por um inseto; no entanto, a reação à picada ou mordida pode variar dependendo do seu cão e do tipo de inseto.

Normalmente, seu cão sentirá apenas um leve desconforto e deverá se acalmar em algumas horas.

No entanto, algumas picadas, mordidas e sensibilidades de cães podem causar sintomas mais graves e até mesmo a morte.

Pulgas e cachorros

Além dos insetos, o verão também significa passeios no campo com sua cota de pulgas.

As pulgas são pequenos insetos que se alimentam do sangue de mamíferos.

Eles não têm asas e não podem voar, mas saltam de um hospedeiro para outro e, portanto, põem ovos.

As pulgas também podem transmitir doenças como peste e mixomatose (especialmente em roedores e coelhos) e geralmente são consideradas uma grande ameaça ao bem-estar de cães e famílias.

Existem inúmeros produtos químicos hoje que combatem eficazmente o problema das pulgas, mas também existem opções de tratamento natural e medidas que você pode tomar para se livrar das pulgas e evitar que elas voltem a infestar sua casa e seu cão.

Vamos falar sobre isso abaixo.

Queimaduras em cães

A calçada e o asfalto podem ficar muito quentes no verão e podem queimar as patas de seu cachorro. O mesmo vale para areia, metal e outros materiais que queimariam seus pés tanto quanto as almofadas de cães.

Desidratação em cães

Como em humanos, a desidratação é um grande risco no verão em cães. 

SOLUÇÕES PARA PROTEGER SEU CÃO DO CALOR E DO SOL NO VERÃO

Existem várias soluções para proteger seu cão de todos esses problemas. Aqui estão algumas regras básicas para mantê-lo em forma e aproveitar o verão ao máximo.

NUNCA, jamais deixe seu cachorro no carro quando estiver calor

Ok, você provavelmente já ouviu isso antes, mas é uma regra tão importante que decidimos abordá-la primeiro.

Pode levar alguns minutos – sim, alguns minutos – para um animal desenvolver insolação e sufocar no carro.

A maioria das pessoas não percebe como faz calor nos carros estacionados.

Por exemplo, em um dia de 40 ° C, a temperatura em um carro pode chegar a 50 ° C na sombra e ultrapassar 70 ° C se estiver estacionado sob luz solar direta!

É melhor deixar o cachorro em casa nos dias quentes. Se você for levar seu cachorro para passear de carro, leve água e leve-o com você quando sair do carro.

Certifique-se de que seu cão está protegido de parasitas como pulgas, carrapatos e mosquitos

Quer seja verão ou não, se não for protegido, seu cão corre o risco de contrair dirofilariose, doença de Lyme e uma série de outras doenças graves e perigosas.

E não se esqueça que muitas dessas doenças também podem ser contraídas por humanos!

Existem várias maneiras naturais de ajudar você e seu cão a combater as pulgas:

Pente de pulgas

Os pentes contra pulgas são a maneira mais fácil e eficaz de se livrar das pulgas. Isso manterá seu cão bem preparado e saudável. Compre um pente de boa qualidade que mate as pulgas, incluindo seus ovos e larvas. Antes de usar um pente para pulgas de dentes estreitos, certifique-se de que a pelagem do seu cão não fique embaraçada para evitar dor ao pentear.

Melhore o shampoo do seu cachorro

Embora existam muitos shampoos contra pulgas no mercado, você também pode transformar o shampoo comum para cães em shampoo contra pulgas em casa.

Adicione meia xícara de qualquer bom xampu para cães a meia xícara de suco de limão espremido na hora e duas xícaras de água. Despeje essa mistura em uma garrafa e use-a semanalmente.

Para raças grandes, aumente as quantidades proporcionalmente.

Após o banho, não deixe seu cão correr em caminhos gramados ou gramados onde as pulgas são encontradas. Continue a pentear bem a pelagem do animal, até que não haja mais pulgas.

Vinagre de maçã

Adicione uma colher de chá de vinagre de maçã a um litro de água e deixe seu cachorro beber ao longo do dia. O vinagre de maçã mantém a pele e o pêlo ligeiramente ácidos, o que repele pulgas e carrapatos naturalmente.

No entanto, não aplique vinagre de maçã diretamente na pele, pois isso irritará as lesões cutâneas.

Consulte seu veterinário para saber quanto vinagre seu cão pode ingerir.

Lave a roupa de cama

Lave todas as roupas de cama do seu cão e quaisquer outros tecidos com que ele entre em contato diariamente.

Você ficará surpreso com a facilidade com que pode remover pulgas, ovos e larvas ao lavá-los com um detergente forte. A secagem também é eficaz para matar ovos, larvas e pulgas adultas. Coloque a roupa de cama na secadora, se possível. Seque-o em fogo máximo para obter os melhores resultados.

Coleira de pulgas caseiro

Use duas gotas de óleo de lavanda para uma colher de chá de água e aplique a solução em toda a coleira do seu cão. Você também pode polvilhar a solução em uma bandana e amarrá-la no pescoço do seu cachorro. Isso deve ajudar a manter as pulgas longe.

Aspirar o chão

As pulgas gostam de locais úmidos e quentes. Se você não for diligente em limpar e aspirar, sua casa pode se tornar um terreno fértil. 

Portanto, aspirar é essencial para evitar que as pulgas se multipliquem e infestem toda a casa.

Evite calçadas e superfícies quentes

Quando o sol está forte, superfícies como asfalto ou metal podem ficar muito quentes!

Tente evitar que seu animal de estimação seja exposto ao asfalto quente; Ele não só pode queimar as patas, mas a temperatura corporal pode aumentar, o que pode causar insolação. 

Fique na grama quando estiver quente

Em dias quentes, às vezes a grama é a melhor solução. Sabemos que você (ou seu cachorro, ou ambos) quer longas caminhadas, mas às vezes, quando está muito calor, é melhor jogar pelo seguro. Ou encontre uma trilha de caminhada com sombra.

Passear com o cachorro quando estiver mais frio

Parece óbvio, mas vale a pena mencionar. Cedo pela manhã e tarde da noite são horas mais seguras para levar seu cachorro para aquelas longas caminhadas. O sol ainda não nasceu ou já se pôs, e as temperaturas estão começando a esfriar. Isso é especialmente importante durante ondas de calor. Conforme visto acima, durante o dia você pode deixar seu cachorro passear em superfícies gramadas, pois a grama não retém o calor tanto quanto a calçada.

Hidrate as patas do seu cachorro

O calor pode secar, rachar e enfraquecer as almofadas do seu cão. Para evitar que comecem a descascar, rachar e cortar, recomenda-se hidratá-los com um bálsamo.

Seu cão deve sempre ter acesso a água limpa e sombra

Nossos cães têm muito mais sede do que nós quando estão com calor e, além de ofegar e beber, eles não têm outra maneira de se refrescar. Mantenha seu animal de estimação na sombra com a maior frequência possível. Embora os cães adorem tomar sol, a luz solar direta pode superaquecê-los e causar insolação.

Ofereça ao seu cão a sua própria piscina para se refrescar

Os cães que amam a água naturalmente a amam ainda mais durante os meses mais quentes, e molhar os mantém frescos. Assim, uma pequena piscina do tamanho de uma criança é o presente de verão perfeito para o seu companheiro.

Não presuma que seu cachorro pode nadar bem

Só porque os cães sabem nadar instintivamente não significa que sejam bons nadadores. E se o seu cão pular na sua piscina, ele pode não conseguir sair dela sem ajuda e se afogar facilmente.

Certifique-se de que o seu cão não pode entrar na piscina sem a sua presença.

Proteja seu cachorro das queimaduras solares 

Os cães podem sofrer queimaduras de sol e, tal como os humanos, pode ser doloroso para um cão.

Além disso, a superexposição ao sol pode causar câncer de pele.

Converse com seu veterinário sobre protetores solares para cães.

Aviso: o protetor solar humano pode ser perigoso para os cães. Prefira sempre produtos adequados para animais.

Se não houver cerca, mantenha seu cachorro na coleira

O verão tem tudo a ver com todos os tipos de paisagens, cheiros, criaturas correndo e lugares novos e emocionantes para explorar.

Neste contexto, tome cuidado para não perder o seu cão porque ele demonstrou muita curiosidade.

Tenha cuidado, fique de olho nele e coloque uma coleira nele para evitar drama.

Cuidado com o peso do seu cachorro

Depois de um longo inverno, muitos cães ganham alguns quilos extras.

O verão é uma ótima época para aumentar seu nível de exercícios e voltar à forma.

Um animal de estimação que mantém um peso equilibrado ao longo de sua vida viverá em média 2-3 anos a mais do que um animal com excesso de peso!

Apenas tome cuidado para não exercitar demais seu cão quando estiver muito calor.

Converse com seu veterinário, dê-lhe descanso suficiente e, se seu cão estiver particularmente acima do peso, certifique-se de que ele faça exercícios suficientes junto com uma dieta balanceada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos mais vistos